ONG sugere que prefeito suspenda concorrência

A ONG Vigilantes da Gestão Pública enviou à procuradora jurídica da Prefeitura de Sarandi, Maria Rosa dos Santos, alertando “potencial ilegalidade” na concorrência para contratação de empresa para coleta e transporte de resíduos sólidos urbanos no valor de R$ 2.301.513,11, como ausência de transparência e publicidade.

A correspondência recomenda que o prefeito Carlos Alberto de Paula (PDT) suspenda o processo licitatório “até que todas as peças dos mesmos estejam disponíveis para todo cidadão, independente independentemente de solicitações” e que sejam disponibilizadas as informações no portal da transparência, que existe para isso.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.

Deixe seu pitaco