Nem todos ficam

Silvio Barros II

Parte da estratégia para o segundo turno, pessoas ligadas à campanha da coligação de Silvio Barros II (PP) começaram a espalhar que, em caso de eleição do ex-prefeito, para um ciclo de 16 anos do mesmo grupo político no poder, haverá mudanças em pontos nevrálgicos e impopulares.
Apesar da disposição de manter a atual equipe de Pupin, como afirmou em entrevista a Ronaldo Nezo esta semana, o grupo estaria disposto a cortar na própria carne.
Neste caso, o nome mais citado é  do tenente Fábio Ribeiro, da Setrans, que em caso de vitória do PP não voltaria ao cargo.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.