Desespero: CCs espalham pesquisa fraudada

pesquisa verdadeira

pesquisa falsa

A possibilidade de derrota iminente levou a coordenação da campanha de Silvio Barros II (PP) a espalhar pelas redes sociais, em especial em grupos de WhatsApp, pesquisas inexistentes e fraudadas, criadas em aplicativos gráficos.
Todas as três pesquisas eleitorais, devidamente registradas na Justiça Eleitoral, divulgadas esta semana, dão vantagem média de 20 pontos para Ulisses Maia (PDT).

Além de criar mais mentiras, a coligação do 11 utiliza num das propagandas o mesmo número da pesquisa do Inpe, divulgada na última terça-feira, em que Ulisses Maia aparece 23 pontos à frente de Silvio Barros. O número registrado no TRE é 6692/2016, mas os números que aparecem na propaganda (53,5 a 30,5) foram completamente alterados na versão do PP.
A origem da propaganda mentirosa foi localizada e os autores responderão a processo criminal.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.