Secretários confirmam à CPI vários problemas no terminal

CPI do Terminl

A CPI do Terminal Intermodal de Maringá registrou problemas de fundação, sondagem, estrutural, prazo entre outros relativos à obra.
As declarações foram feitas pelos secretários municipais de Planejamento, Celso Saito; de Obras Públicas, Marcos Zucoloto Ferraz e Mobilidade Urbana, Gilberto Purpur, em reunião na tarde de hoje na câmara municipal.

Os três representantes do Executivo afirmaram que a administração municipal está tomando as devidas providências junto às empresas responsáveis pelos projetos e execução da obra. Eles estavam acompanhados do procurador-geral do município Alexis Kotsifas e a reunião também foi assistida pelo advogado da construtora Sial, Valter Toledo.
A próxima reunião da CPI será na quinta-feira, às 13h30, no Plenarinho. Nesta data, a expectativa é conferir e distribuir entre os membros da equipe os documentos já solicitados ao Executivo.
A CPI do Terminal Intermodal é composta pelos vereadores Sidnei Telles (presidente), Jean Marques (relator), Alex Chaves (membro), Do Carmo (membro) e Belino Bravin (membro).
O requerimento que solicitou a criação da CPI foi assinado pelos 15 vereadores e destaca que a atual Administração Municipal constatou falhas nos projetos do Terminal Intermodal com sérios e verossímeis indícios de irregularidades. Em função disso, o texto ressalta que, aproximadamente, R$ 60 milhões obtidos para execução da obra poderão ser perdidos caso o cronograma de trabalho não seja respeitado. Além disso, destaca o interesse da obra para a vida pública, ordem econômica e social do município considerando a expectativa de melhoria no sistema de transporte público coletivo. (CMM)

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.