Coligação de Silvio Barros II é condenada a pagar R$ 7 milhões por descumprir lei eleitoral

elaine

O tal do Canal Maringá, que a coligação de Silvio Barros II (PP) usou para confundir e amedrontar o eleitorado maringaense no segundo turno da eleição de 2016, deu prejuízo para a turma.
Mais exatamente: R$ 7 milhões em multas.

Como a coligação Mudança que dá Certo descumpriu as determinações do juízo da 137ª Zona Eleitoral, que suspenderam a veiculação das propagandas com cara de noticioso, as multas foram se acumulando.
Com a confirmação da sentença pela Justiça Eleitoral, o valo total a ser pago em multas será dividido entre todos os 15 partidos que fizeram parte da aliança que apoiou os Barros. Os R$ 7 milhões serão divididos entre o PP, PRB, PMDB, PSDB, PHS, PTB, PR, PPS, PTC, PRTB, PMN, PSDC, PSL, SD e PRP.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.