CPI do Terminal Intermodal: depoimentos de ex-secretários pouco acrescentaram

CPI do Terminal

A CPI do Terminal Intermodal ouviu hoje os ex-secretários municipais Laércio Barbão (Planejamento) e Roberto Petrucci (Obras). Ambos estavam acompanhados do ex-chefe de gabinete da gestão passada, Luiz Carlos Manzato (esq.).
Pela manhã, o depoimento foi do arquiteto José Borelli, sócio da empresa que realizou os projetos do terminal.

Segundo o presidente da CPI Sidnei Telles, os ex-secretários alegaram desconhecimento do processo de licitação e acrescentaram pouco em relação ao esperado. No entanto, Borelli foi mais claro em suas respostas. Ele explicou, por exemplo, a razão do aditivo que recebeu mesmo o projeto tendo diminuído de tamanho. “Além do atraso de oito meses, queremos saber de quem é a responsabilidade pela administração do dinheiro investido no Terminal Intermodal”, concluiu.
Os próximos depoimentos acontecerão nesta quinta-feira (27), às 16 horas. Serão ouvidos Marcos Mitsuo Miura, Maikon Pereira Rangel, Rogério Malheiros Guedes e Eduardo Hideo Sakae. (CMM)

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.