Procon fiscalizará preços de combustíveis em Maringá

Gasolina

O Procon de Maringá solicitou à câmara municipal que realize o levantamento de toda a legislação relacionada aos postos de combustíveis para apurar se há exigências municipais que onerem os estabelecimentos e justifiquem o preço dos produtos. De acordo com o diretor do Procon, Rogério Calazans, o preço praticado em Maringá é bem mais elevado do que em outros municípios do estado, o que motivou o trabalho.

Além de fiscalizar o preço dos produtos, o Procon coletou nos últimos dois meses amostras de combustíveis em 26 postos, analisadas pelo Laboratório de Análise de Combustível da Universidade Estadual de Maringá. Todas as amostras estavam em conformidade com as especificações da Agência Nacional do Petróleo.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.