Secretário recorre

O Tribunal de Justiça do Paraná julgará no próximo dia 15 mais um recurso (embargos de declaração cível) do atual secretário de Desenvolvimento Urbano do Paraná, contra a condenação de primeira instância que sofreu por improbidade administrativa.

Quando prefeito de Maringá, ele nomeou um apaniguado em cargo comissionado, mas o colocou em desvio de função. O dano causado ao erário foi calculado em R$ 5.445,57, e o juízo da 2ª Vara da Fazenda Pública aplicou uma multa de cerca de R$ 1 milhão, equivalente a 30 vezes seus vencimentos como prefeito, baseado na Lei de Improbidade Administrativa. Uma ação rescisória julgada em setembro do ano passado pela 4ª Câmara Cível manteve o acórdão, mas reduziu a multa para cerca de R$ 170 mil, com voto em separado da juíza Cristiane Santos Leite.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.