A nota da prefeitura

Após a reunião em que o Corpo de Bombeiros, na manhã de hoje, explicou à imprensa a necessidade da substituição da taxa que mantém o Funrebom, a Prefeitura de Maringá emitiu nota sobre o assunto.

A prefeitura diz que “entende a importância do projeto e busca consenso com bombeiros, vereadores e sociedade civil organizada para preservar a Taxa de Defesa Civil sem caracterizar aumento tributário. Os acontecimentos do final de semana, quando forte temporal derrubou quase duas centenas de árvores e interrompeu o fornecimento de energia em vários locais da cidade, alertaram para a importância de reforçar a capacidade de atendimento dos serviços de emergência, como Defesa Civil e Corpo de Bombeiros. Portanto, o município reitera que trabalha para viabilizar um projeto capaz de atender as demandas da Defesa Civil e Corpo de Bombeiro num ambiente de consenso, mas sem onerar o cidadão, compromisso primeiro da administração. Lembrando que o Fundo de Reaparelhamento do Corpo de Bombeiros (Funrebom) deixa de ser cobrado a partir de 2018, por decisão do Supremo Tribunal Federal, seria um recurso substitutivo a esse fundo”.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.