Barroso critica gestão do PP

Ao participar de seminário em defesa da Constituição ontem, em Brasília, o ministro do STF Luís Roberto Barroso, sem citar nome de partidos, criticou a gestão no Ministério da Saúde.

Quando o presidente Michel Temer assumiu o cargo após o impeachment de Dilma Rousseff, em 2016, ele escolheu o deputado Ricardo Barros (PP para comandar a pasta. Antes disso, Temer cogitou indicar o médico Raul Cutait, mas recuou e resolver priorizar o PP, partido que faz parte de sua base.
– Me lembro, quando o presidente Temer assumiu, ele cogitou um grande médico para o Ministério da Saúde, um médico com experiência administrativa. O médico disse: “aceito, mas eu levo a minha equipe”. E aí o partido que controla o Ministério da Saúde: “equipe coisa nenhuma, só a cabeça”. A equipe estava lá para quê? Cartas para a Editora Fórum – disse Barroso. Leia mais.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.