Reflexões sobre nossas vidas

Ainda pensativo sobre a ausência de Ricardo Boechat, a quem assistia todas as manhãs e de quantas pessoas ‘desaparecem’ de um minuto para outro da nossa convivência, através do fenômeno chamado de morte, ouçamos mais vez da versão livre de Hélio Ribeiro, outro fenômeno da comunicação de desapareceu precocemente. Preste atenção na tradução.
Akino Maringá, colaborador

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.