Suspeita de insanidade

De Reinaldo Azevedo, em seu blog:

Um governante culto e tecnicamente preparado que falasse por enigmas já seria indesejável. Afinal, seus atos e discursos dizem respeito a todo mundo. Os governados não podem ficar sujeitos a obscuridades. Bolsonaro nem é culto nem é preparado.

O homem participou nesta sexta de um evento em Brasília com gestores da Caixa Econômica Federal. Não sei não… Não dá definir sua fala como coisa de gente que transita na larga faixa da sanidade.
Disse por exemplo: “Talvez tenhamos um tsunami na semana que vem, mas a gente vence o obstáculo com toda a certeza. Somos humanos, todos erram. Alguns erros são perdoáveis, outros não”. O que quis dizer? Ninguém entendeu. Leia mais.

(Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.