Grupo de universitários de oito países visita a exposição de Maringá

Um grupo de 17 estudantes estrangeiros da Universidade Estadual de Maringá visitou ontem à tarde a Expoingá 2019. Os visitantes são de países como França, Itália, Chile, África do Sul, Colombia, Paraguai, Bolívia e Moçambique e vieram este ano para a UEM para cursar graduação, mestrado ou doutorado.

Para Maria Iraclézia de Araújo, presidente da Sociedade Rural de Maringá, a visita desses estudantes, vindos de vários países da América Latina, Europa e África, faz com que a feira extrapole as fronteiras nacionais. “Os estudantes veem aqui uma realidade que podem levar para os seus países”, disse ela.
Os estudantes estiveram acompanhados pela assessora de relações internacionais da universidade, a professora doutora Sandra Schiavi. Segundo ela, a ideia de trazê-los para a Expoingá é para que possam ter um melhor entendimento sobre a vocação regional, que é o agronegócio, e compreender de que forma a universidade está inserida neste contexto.
Maria Paula Campos, da Colômbia, mestranda em zootecnia, viu na feira a possibilidade de ter contato com tecnologias avançadas e conhecer raças de animais que não estão presentes em seu país. Joaquim Zarza, estudante de graduação em economia, observou que a “feira tem um importante aspecto econômico para a cidade”, enquanto o italiano Nicola Meneghin, que faz o internato de medicina no Hospital Universitário, disse que a feira é diferente de tudo o que existe no seu país. “Achei a exposição de produtos bem interessante. Tudo bem diferente para mim”.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.