MP investiga barulho promovido
por bares da Petrônio Portela

A Promotoria do Meio Ambiente instaurou inquérito civil na sexta-feira para apurar o barulho provocado por bares localizados na avenida Senador Petrônio Portela, em Maringá.

O promotor de justiça Rafael Januário Rocha atendeu reclamação feita por um condomínio residencial das proximidades. Dois bares foram citados no ofício sobre a “suposta existência de constantes atoa de perturbação ao sossego”: o Bar do Bird e o Salinas Bar.

ALAMBRADO

O Posto Oásis, localizado na esquina da avenida Paraná com rua Néo Martins (acima, em foto de 2017) foi fechado com alambrado no final de semana.
O estabelecimento mudou de proprietários há algum tempo; foi vendido a três investidores, acusados hoje de não honrar compromissos com a antiga proprietária e com a distribuidora do combustível. Primeiro posto de Maringá a ter licença ambiental, o Oásis estava fechado há alguns dias, depois que a Ipiranga conseguiu na justiça o direito de paralisação das atividades. O blog soube que o prejuízo total pode chegar aos R$ 20 milhões.

(Fotos: Renato Araújo/Agência Brasília/goole View)

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.