Deputado que tentou parcelar reajuste de servidores é alvo de repúdio

Servidores do Legislativo, Judiciário e Ministério Público repudiaram hoje a atitude do deputado que se mobilizou para impor um parcelamento do reajuste de 4,94% de salário de todos os servidores.


O motivo invocado pelo deputado Homero Marchese (Pros), para propor o parcelamento, que prejudicaria milhares de funcionários, foi o de que os servidores do Executivo receberão a correção salarial em parcelas e que deveria existir uma isonomia, é contestada pelos servidores que creditam essa postura a pouca experiência de seus autor.
Eles destacam que tanto o Legislativo, quanto o Tribunal de Contas, o Judiciário e o Ministério Público tem orçamentos autônomos e independentes e que o reajuste é uma garantia constitucional. A iniciativa de tentar parcelar o reajuste, a exemplo do que vai ser feito com os servidores do Executivo, foi objeto de amplo repúdio. Segundo os servidores, trata-se de uma iniciativa tomada por deputados inexperientes, que não tem uma noção clara do funcionamento do Legislativo. Não faz sentido penalizar todos os servidores devido a uma dificuldade de caixa que afeta o Poder Executivo.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.