HPM mantém 31 funcionários isolados e nega interdição

O Hospital Psiquiátrico de Maringá divulgou nota nesta tarde em que diz que não está interditado. A interdição foi anunciada em nota da prefeitura, na segunda-feira. “Estão suspensas, por prevenção, apenas novas internações pelo prazo de 30 dias”, acrescentou.

O HPM informou que todos os pacientes com covid-19 encontram-se em ala de isolamento, totalmente separada das demais alas. Os funcionários que fizeram o exame e testaram positivo para covid-19 foram afastados para cumprir a quarentena em isolamento domiciliar. O hospital tem 208 funcionários, contando com corpo médico de 23 profissionais. “Apenas 31 funcionários de várias áreas, entre médicos, equipe de enfermagem, higienização e administrativo, testaram positivo. Todos assintomáticos até o momento, em isolamento domiciliar”.

Os demais funcionários que, por cautela, mesmo estando assintomáticos, realizaram o exame e testaram negativo, já retornaram ao trabalho.
Não foi constatado nenhum novo caso de covid-19 entre os pacientes das demais alas e unidades, estando todos sendo acompanhados diariamente pela equipe médica do hospital.

O HPM também relacionou as medidas adotadas desde março, como a suspensão de reuniões presenciais e das visitas de apoiadores, representantes de laboratórios, sendo que as visitas já agendadas foram canceladas, e a manutenção do atendimento pelo corpo clínico para familiares.

“Assim, frisamos que o Hospital Psiquiátrico de Maringá não está em surto, não estando também interditado. Apenas, para cumprir medidas de segurança, suspendemos todos os novos internamentos pelo prazo de 30 dias”, finaliza a nota.

Faça parte do nosso grupo no Telegram e receba as principais notícias do dia – Clique aqui

Advertisement
Advertisement