Kim Rafael ‘matou a pau’

Kim falou sobre o título de cidadão honorário ao ex-ocupante da cadeira de presidente, como ele mesmo disse, por uma ca* * da

É sempre perigoso usar o verbo matar,  ainda que a arma seja um pau, mas no caso da expressão, significa que uma pessoa faz algo de maneira excelente, atua em alguma coisa ou realiza alguma ação muito bem.

Faço minhas as palavras do Rigon no RCC News de hoje, que as tirou da minha boca ao falar após o brilhante comentário de um bolsonarista consciente, o jovem profissional do Direito, com falas que muitas vezes não concordo, mas que tem se revelado consciente, racional, bem ao contrário do veterano Tupan, que ainda diz que não houve tentativa do golpe. Faça-me um favor, meu caro!

Kim falou sobre o título de cidadão honorário ao ex-ocupante da cadeira de presidente, como ele mesmo disse, por uma ca* * da (me recuso a chamá-lo de ex-presidente), repito , apenas ocupou a cadeira e foi uma das maiores aberrações. Esse cara, desculpe a expressão chula, jamais mereceu o título de cidadão honorário do Paraná, e o Kim explicou detalhadamente o conteúdo da lei, mantendo a coerência, como bem ressaltado, sem falsa modéstia, em postagem nossa  aqui

Desta vez a Pâmella e o Daniel Matos foram mais contidos, que na época, mas o Tupan continua o mesmo. Talvez ele esteja entre 5% ‘com inteligência acima da média’, como disse Bolsonaro.

Como disse certa vez o ex-vereador Luciano Brito, se dirigindo a este modesto colaborador: ‘só sendo muito burro’. Ou o ex-vereador Heine Macieira, que defendo a administração Silvio Barros, sempre se referia aos que pensavam diferente: ‘burrice ou má-fé’. Acreditar em Bolsonaro? Só, só… bem deixa pra lá.  E não venha dizer que sou petista, comunista. Também tenho sérias dúvidas e algumas certezas sobre Lula, mas em relação a Bolsonaro a distância é enorme.  

Ao contrário de muitos, não desejo prisão para Bolsonaro, apenas que ele seja varrido da política e deixe de ganhar o dinheiro público pago pelo PL, para não fazer nada de bom. Ele e toda uma  turma de mamadores das tetas do erário.  A familia Bolsonaro (filhos e afins), deveria não ter direito a qualquer cargo público. 

Advertisement
Advertisement