biometria

Saúde

Médicos fazem nova reunião

Um grupo de médicos do Programa Saúde da Família realiza amanhã pela manhã mais uma reunião para discutir a forma como a Secretaria Municipal de Saúde de Maringá resolveu implantar a biometria – ou seja, aos poucos e somente em algumas unidades de saúde.
É muito provável que os médicos decidam realizar um protesto contra a secretaria, comandada pela suplente de vereadora Carmen Abilene Inocente (Pros).

Cidades

Biometria chega a Sarandi

Biometria

Os eleitores de Sarandi, a segunda maior cidade da micro-região 9, votarão na eleição municipal deste ano já utilizando o sistema de biometria. A implantação será oficializada no próximo dia 2, uma quarta-feira, às 10h30.
O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, desembargador Luiz Fernando Tomasi Keppen, e a juíza eleitoral Ana Isabel Antunes Mazzotini Ramos, da 206ª Zona Eleitoral, estiveram hoje com o prefeito Carlos Alberto de Paula (PDT) para dar a informação.Continue lendo ›

Eleições 2014

Irritação na hora de votar

Atraso no Marista
Tem muita gente irritada com o atraso verificado em algumas seções eleitorais, por conta do sistema biométrico. No tradicional Colégio Marista, nas seções 002 (principal) e 003 (agregada) a fila é grande. O leitor que fez as fotos foi votar de manhã e desistiu por causa da fila; à tarde, voltou e está lá há mais de duas horas.
Atraso no Marista

Eleições 2014

Problema na biometria pode atrasar resultado

Continuam as reclamações sobre os problemas com a biometria em Maringá. As seções localizadas no Centro Municipal de Educação Infantil Monsenhor Kimura, informa leitor, estão lotadas. “O motivo da demora, a identificação biométrica, como deve estar acontecendo nas outras seções eleitorais. Agora o que mais me deixou indignado foi a quantidade de papel, álcool e principalmente de lenço umedecido utilizado. Quanto isso irá nos custar? Estão usando um lenço para cada eleitor. É um absurdo!”, observa leitor.
Na Escola Municipal Professor José Marchesini a biometria também não está funcionando, e as mesárias estão usando as próprias digitais, o que também se verifica em vários outros colégios. “O engraçado é porque as digitais delas funcionam e dos eleitores não. Detalhe: tem fiscais e mesmo assim ninguém tem resposta para dar ao povo. Aqui no Itatiaia tem muita gente revoltada”, diz leitora
que prefere “justificar meu voto do que outra pessoa usar a biometria pra votar no meu lugar”. O problema levou o presidente do TSE, ministro Dias Toffoli, a admitir atraso no resultado final.

Blog

Queixa do eleitor

Leitor do blog reclama da demora para a votação, como tem se verificado em vários locais, neste primeiro pleito com biometria em Maringá. “No Colégio Santo Inácio demorei 1 hora e 20 minutos para votar”, conta. O equipamento não estava lendo as digitais dos eleitores; muitos deles tentaram até oito vezes. Ele reclama ainda que a Justiça Eleitoral colocou duas seções eleitorais em uma única sala de aula.

Geral

Corrigindo as informações erradas

O analista judiciário Julian Oscar Rodrigues do Nascimento, da 192ª Zona Eleitoral de Maringá, que durante o período de recadastramento eleitoral repassou os dados à imprensa, fez hoje um desabafo, ao passar os números finais da biometria. Ontem a Justiça Eleitoral reabriu para atendimento ordinário, explica, pois afinal de contas todos os dias tem eleito completando 16 anos e podendo tirar seu título de eleitor; todos os dias tem eleitor completand 18 anos, e sendo obrigado a tirar seu título de eleitor; todos os dias tem gente casando e alterando seu nome, e logo, tendo que alterar seu registro em todos os seus documentos; todos os dias tem eleitor voltando do exterior, querendo regularizar sua situação perante a Justiça Eleitoral; todos os dias tem eleitor completando três meses de residência em Maringá, podendo transferir seu título de eleitor para cá, o por aí vai. “Aonde quero chegar com isso? Não foi reaberto prazo para o eleitor que teve seu título de eleitor cancelado pelo não comparecimento ao recadastramento eleitoral regularizar sua situação! O que houve foi a Justiça Eleitoral de Maringá voltando a atender os eleitores de forma normal, no Fórum Eleitoral, na Av. Gastão Vidigal, nº 605”, repassou, diante de informações erradas divulgadas por alguns meios de comunicação.

Maringá

“Eficiência é pouco”

Justiça Eleitoral
Dinor Chagas que, na semana passada, de sua casa, agendou via site o horário para o recadastramento biométrico para às 13h20. “Meia hora depois eu já saía com o meu título eleitoral em mãos. Eficiência é pouco. O rapaz que me atendeu, Nelson, além de informação para o desempenho da função é prestativo e super educado. E ouvi gente ao celular dizendo que já estava ali há mais de 3 horas… Fui esperto: agendei e não perdi tempo”.

Blog

Sem a palavra

Ontem, no lançamento oficial da revisão do eleitorado com identificação biométrica de Maringá, não se conseguiu esconder o constrangimento: não deram a palavra ao prefeito de Maringá, Carlos Roberto Pupin (PP), que estava sentado na primeira fila, ao lado do presidente do TRE, desembargador Rogério Coelho, e da juíza eleitoral e coordenadora, Carmen Lúcia Rodrigues Ramajo. Todos repararam no clima que ficou.
A título de informação, Coelho foi o relator do caso Pupin no TRE, onde ele foi considerado inelegível por unanimidade de votos.

Blog

Adequação para biometria

A Plamen Planejamento e Construções Ltda., de Maringá, foi contratada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná para adequação do Fórum Eleitoral local para a implantação do projeto biometria. Tem até maio próximo para terminar o serviço, recebendo por ele R$ 85.866,26.