mãe

Geral

Desaparecimento

Lourdes de Jesus da Silva, 65, mãe do deputado estadual Cobra Repórter, está desaparecida desde a tarde de ontem. O desaparecimento teria ocorrido na região de Apucarana. Pede-se que qualquer informação seja passada ao telefone (43) 99971-3866.

Geral

Gaeco denuncia mãe e mulher de preso

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado de Maringá ofereceu ontem denúncia à Justiça contra a mãe e a esposa de um preso da 9ª SDP devido a ameaças de morte, feitas pelas duas, a uma testemunha que prestaria depoimento contra o detento. O preso – um jovem que já se encontrava segregado por ter sido condenado pelo crime de tráfico – também foi alvo de denúncia recente do Gaeco por integrar uma organização criminosa. O Gaeco aponta que tanto a mãe quanto a esposa do preso ameaçavam a testemunha e seus familiares, com o objetivo de dissuadir a testemunha de prestar depoimentos que prejudicariam o parente delas. Ele figurou como testemunha tanto no inquérito como na ação penal em trâmite na 1ª Vara Criminal da Comarca contra o preso. A pena do crime de coação (prevista no artigo 344 do Código Penal) é de um a quatro anos de reclusão, além de multa. A denúncia será analisada pela 4ª Vara Criminal de Maringá.

Homenagem

Mãe

mae
Cônego Benedito Vieira Telles

A mãe, jovem ainda, adolescente,
com as mãos delicadas como a flor,
plantaste um roseiral com tanto amor,
e o sol o acalentava ternamente!

Mãe tão jovem, tão linda, acariciava
os filhos esperanças com ternura.
Mãe, és, incomparável criatura,
que, ininterruptamente, nos velava.

Mãe, operária dos filhos, do lar,
vinte e quatro horas de muito labor,
quanta ternura a nos acariciar.

Quisera-me tornar o poeta que estimas,
escrever-te mais versos com amor,
ao lembrar-me de ti com belas rimas!

Hoje, Dia das Mães, tens mais carinho,
co´as flores que te exalam gratidão,
homenageia-te, mãe, teu filhinho!

Maringá, 11 de maio de 2014

Geral

Cena de agressão

Gilmar Ferreira (Rede de Rádio) disse que a situação poderia ter sido pior num tumulto registrado por volta das 10h30 de hoje na esquina das avenidas Getúlio Vargas e Brasil, no centro de Maringá. Uma mãe teria agredido o filho, de 3 anos de idade, e quase foi linchada por populares que se revoltaram com a cena. A mulher acabou entrando numa farmácia e o tumulto foi generalizado. A polícia teve que intervir. O caso foi encaminhado ao Conselho Tutelar.

Crônica

O pão da mãe

Do padre Orivaldeo Robles:
Tenho certeza de que não vão acreditar. Dirão que é lorota. Mas aconteceu. Assim, de repente, sem prévio aviso. Vinha eu pela rua, como todos os dias, pelo caminho de sempre, quando me entrou forte pelas narinas um cheiro de pão recém-saído do forno. “Grande coisa“, dirá a meia dúzia dos gentis leitores que, todo sábado, me procura neste espaço. “Seu percurso diário passa por duas panificadoras”. Talvez eu não me tenha explicado direito. Já vai para três anos que percorro as mesmas avenidas e ruas. Conheço todos os seus cheiros. Sei identificá-los muito bem. Não estou falando de nenhum desses. Refiro-me a outro, absolutamente único, que eu não confundiria de jeito nenhum. Já deixei de senti-lo faz uns vinte anos, desde quando as condições de saúde da mãe pioraram e lhe impediram o exercício de uma tarefa que ela executava como ninguém. Não poder mais amassar seu pão foi para ela uma dolorosa prova e para nós, uma perda irreparável.
Perdoem-me os que acreditam conhecer o sabor do pão feito em casa. Não imaginam até onde ele pode chegar. Quem não provou o pão da minha mãe nunca saberá qual o genuíno gosto do pão caseiro. Foi desse pão, é verdade, do pão da mãe, que senti o cheiro, quando eu vinha pela rua. Continue lendo ›

Verdelírio

Pai e mãe

A cessão do armazém do IBC 1 de Maringá para receber a Incubadora tem pai e mãe. Primeiro a assessoria do deputado estadual Ênio Verri distribuiu notícia de que a conquista teria sido do petista. Depois a assessoria da deputada federal Cida Borghetti distribuiu notícia afirmando ser dela a conquista. Maringá agradece.Continue lendo ›