‘Capo’ é lembrado em Sorocaba

MG1

sorocaba

O maringaense Ricardo Barros, tesoureiro-geral do PP, foi lembrado na manhã de hoje, durante um ato no Fórum Trabalhista de Sortocaba (SP), que reuniu servidores, advogados, juízes e representantes do Judiciário.
O objetivo foi chamar a atenção sobre o corte de 29,6% no orçamento da Justiça Trabalhista deste ano (cerca de R$ 49 milhões a menos). O juiz Firmino Alves de Lima não poupou críticas ao capo maringaense, responsável pela proposta aprovada na Câmara Federal que determinou os cortes na Justiça do Trabalho.

MG1

“Ele deixa claro que quer rever o direito do trabalhador, mas sem apontar um caminho. Quer apenas cortar gastos de um dos pilares do Estado Democrático de Direito”, disse o juiz, segundo Larissa Peixoto, do jornal Cruzeiro do Sul. Entre outras justificativas do deputado, ele afirma que “as regras atuais estimulam a judicialização dos conflitos trabalhistas” e sugere medidas como justiça gratuita apenas com assistência sindical e limite de indenização em ações de 12 vezes o valor do último salário.

MG1

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.