Parabéns, PSDB, você conseguiu

Por Mario Vitor Rodrigues:

Em meio à divisão, o medo. A simples perspectiva de um governo Fernando Haddad provoca arrepios em milhões de brasileiros. É compreensível. Após anos de hegemonia, beira mesmo o absurdo a hipótese de voltarmos a ser governados pelo PT em tão pouco tempo. E não só isso.

Também assusta imaginar como seria um mandato petista pós-impeachment. Vingativo e disposto a pôr em prática sua agenda autoritária? Não se sabe, mas quem há de negar? Por outro lado, a ideia de uma administração Jair Bolsonaro não se mostra menos dramática. A começar pelo óbvio, o fato de que seria um presidente sem experiência alguma no Executivo. Um político talhado para ser “baixo clero”. Uma espécie de Tiririca, cujo grande mérito foi o de ter compreendido a repulsa pela esquerda e dela ter se aproveitado para a fabricação de um personagem. Como se isso não bastasse, a retórica bolsonarista, incluindo aí a do candidato a vice na chapa, general Mourão, não pode ser subestimada: trata-se, inequivocamente, de uma ameaça explícita à nossa democracia. Leia mais.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.