A caminho do MP

O caso envolvendo os recursos públicos destinados ao Hospital do Câncer de Maringá deve acabar no Ministério Público Estadual.

Teriam sido detectados outros “erros” além dos 37 atendimentos pelos quais o hospital cobrava R$ 400 mil, quando custaram pouco mais de R$ 14 mil.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.