Projeto define a ocupação
comercial do terminal urbano

O Executivo enviou à Câmara de Maringá projeto de lei sobre ocupação comercial do novo terminal urbano de passageiros, que prevê licitação para escolha da empresa para administrar pontos comerciais dentro do prédio, em fase final de construção.

São 36 pontos. Estima-se que 30 mil pessoas vão circular diariamente pelo terminal. A empresa vencedora terá 10 anos para administrar os espaços. Também será responsável pela limpeza, manutenção e segurança. Os espaços estarão dispostos com 14 lojas e 12 pontos de alimentação. Mais seis quiosques no piso superior e quatro no térreo. A prefeitura também terá alguns pontos para parte administrativa no mezanino.
O acesso entre térreo e o piso superior será feito por três escadas rolantes e mais três elevadores. Também há instrumentos que não haviam antes, alguns com foco na acessibilidade, como mapas em painéis táteis, além de ar condicionado, televisores, câmeras de segurança, detectores de fumaça, entre outros.
Só após os vereadores apreciarem o projeto, ainda sem data para votação, será feita a licitação. O terminal terá uma área de 22,3 mil m², sendo quatro vezes maior que o anterior. (PMM)

(Foto: Rafael Silva)

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.