Nem tudo está perdido

A cada fala de Bolsonaro tenho calafrios e temo o pior.

Mas o recuo, em relação ao enfrentamento com a PF, no caso da nomeação do superintendente do RJ, nos dá esperança que nem tudo está perdido. Impressionante como é demonstra despreparo. Tenhamos fé, oremos.
Vendo a marcha para Jesus, pensei. Só Jesus, e fisicamente, pode dizer-lhe que ele não é o messias, mas reitero: Nem tudo está perdido.
Akino Maringá, colaborador

(Foto: Marcos Corrêa/PR)

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.

Deixe seu pitaco