Justiça Federal inocenta José Dirceu em ação da Lava Jato

José Dirceu com o filho, Zeca Dirceu: “a verdade sempre prevalece”

O juiz federal Fábio Nunes de Martino, da 13ª Vara Federal de Curitiba, absolveu o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu em processo oriundo da Lava Jato em 2027. De acordo com a sentença publicada ontem, o Ministério Público Federal não apresentou provas que comprovassem a prática de lavagem de dinheiro, como acusava o MPF.

“Hoje é um dia de muita alegria! Meu pai finalmente foi inocentado em ação da Lava Jato, provando que o caminho pode ser árduo, pode demorar, mas a verdade sempre prevalece! Tenho um orgulho imenso da história que meu pai representa para o PT e para a esquerda brasileira e mundial. A sua capacidade intelectual e leitura política incomum, sua coragem e força para mudar as coisas me inspiram grandemente”, disse Zeca Dirceu, líder do PT na Câmara dos Deputados.

O processo envolvia contratos com as empreiteiras UTC e Engevix. A apresentação da denúncia coincidiu com o dia em que o Supremo Tribunal Federal decidiria sobre um pedido de liberdade provisória para o ex-ministro. Embora a motivação do MPF foi interpretada como tentativa de pressionar o STF, Dirceu obteve o habeas corpus, o que permitiu que ele aguardasse em liberdade o desfecho dos recursos processuais.

O juiz também referenciou uma decisão do Superior Tribunal de Justiça que, em fevereiro do mesmo ano, também descartou a condenação de Dirceu por lavagem de dinheiro. “Viva Zé Dirceu, guerreiro do povo brasileiro e, para meu privilégio, o pai que tanto amo!”, completa Zeca Dirceu. (Assessoria)

Foto: Divulgação

Advertisement
Advertisement