A Capital do Crochê

Rua Rio Grande do Sul em Barbosa Ferraz por Robison G Burim 2

Barbosa Ferraz está perto do título de Capital do Crochê do Paraná.
A Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa aprovou nesta semana o projeto de lei nº 654/2015, de autoria do deputado Evandro Araújo (PSC), que reconhece o município de Barbosa Ferraz como capital do crochê no Paraná.

Apresentado no ano passado, o projeto teve parecer favorável dos 13 parlamentares que integram a comissão e agora segue para votação em plenário.
“A proposta busca dar visibilidade e valorizar o trabalho realizado no município, auxiliando no desenvolvimento comercial e turístico da região”, comenta Evandro Araújo.
Na justificativa, o parlamentar explica que dos 12 mil habitantes, cerca de três mil vivem da atividade. O crochê representa uma fatia importante da economia, gerando receita para as famílias e para o município.
Além de comercializar o material pronto, a matéria-prima passou a ser produzida e vendida para outros estados. Hoje existem pelo menos quatro fábricas de barbante, três empresas de tecelagem e uma de fiação, além de cinco lojas especializadas na venda de peças de crochê.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.