HU terá que indenizar mulher que perdeu os dentes ao ser entubada

A Primeira Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Paraná reformou parcialmente sentença que estabeleceu indenização de R$ 15 mil para uma mulher que teve os dentes da frente quebrados ao ser entubada para procedimento cirúrgico no Hospital Regional Universitário de Maringá.

O caso aconteceu em 2014 e o juízo da 2ª Vara da Fazenda Pública da comarca, que estabeleceu R$ 9 mil por danos materiais e R$ 6 mil por danos morais, a serem pagos pela Universidade Estadual de Maringá. O TJ não alterou os valores a serem pagos nem o pagamento das custas processuais e dos honorários advocatícios, apenas mudou a forma de correção.
O HU alegava que a dentição da mulher já se encontrava em condições precárias e bastante amolecida, “o que ocasionou a avulsão dentária durante o procedimento, tendo o dente soltado por inteiro, sem emprego de muita força”. Ela perdeu dois dentes da frente durante o procedimento de entubação para a realização de cirurgia de urgência de colecistite aguda e necrosada. O julgamento do recurso da UEM ocorreu no final de janeiro e foi publicado esta semana.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.