Propina do ar-condicionado: Gaeco denuncia John, Edith, assessores e empresário

john

O núcleo de Maringá do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) ofereceu hoje denúncia contra o ex-radialista John Alves Correa (foto/PMDB), ex-presidente da Câmara Municipal de Maringá, a então 1ª secretária do Legislativo, Edith Dias de Carvalho (PP), dois ex-servidores da casa e um empresário. A denúncia sobre o caso Itaú/Polar acontece doze anos depois que os fatos foram revelados, inclusive por este modesto blog.
Todos são acusados de envolvimento na contratação irregular de uma empresa para reforma do sistema de ar-condicionado da Câmara, em 2004.

Segundo Gilmar Ferreira, além de John e Edith foram denunciados dois ex-assessores do ex-vereador, Joel Barbosa da Silva e Josemar Aparecido de Lima, e o empresário Carlos Roberto dos Santos.
O ex-presidente e dois assessores particulares receberam R$ 17 mil de propina para viabilizar a contratação da empresa. Além disso, a contratação do serviço, pelo ex-presidente do Legislativo e pela então 1ª secretária da mesa executiva, ocorreu sem licitação. O responsável pela empresa foi processado pelo pagamento de propina e por haver se beneficiado do contrato sem licitação.
As investigações apontaram, ainda, que os serviços não foram prestados em conformidade com as descrições constantes nas notas fiscais da empresa (tanto no que se refere à quantidade, como a valores pagos).

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.